Exemplos de casos empresariais em decorrência da pandemia.

Design

O design é o pilar mais visível do conceito ABOVE ALL© e quase sempre o primeiro elemento de contato entre um cliente e uma organização.

De maneira geral, o design deve ser revisto quando uma marca ou organização reformula sua estratégia e diagnostica que aquele ícone, ou conjunto de elementos, não mais reflete seus valores, modelo de negócio, posicionamento e promessas. Não transmite mais o que se pretende para aquele momento da empresa.

Em nosso conceito, o DESIGN contempla duas dimensões: a dimensão estratégica equivale ao alicerce de uma construção. A genética de uma marca, seu DNA, sai dessa dimensão e se manifesta com os clientes ou consumidores por meio da dimensão de expressão: o logotipo, a cor, a fachada, o aroma, o som, a fotografia, a linguagem, a estética – os elementos que dão corpo e alma à marca.

A seguir, selecionamos empresas que usaram do DESIGN para gerar reconhecimento em seus stakeholders em meio à pandemia da COVID-19:

CRIANDO IDENTIFICAÇÃO, SEM PERDER A IDENTIDADE.

Com o objetivo de conscientizar a população a respeito das práticas recomendadas para evitar proliferação do coronavírus, algumas marcas, entre outras atividades, modificaram temporariamente sua identidade visual.

O MERCADO LIVRE, rede de compras e vendas on-line, troca seu logo tradicional com o símbolo do aperto de mão para um contato entre cotovelos, forma de cumprimento para um contato entre cotovelos, forma de cumprimento que vem sendo utilizada de maneira alternativa ao aperto de mão para evitar a propagação do vírus. A mudança no logotipo traz consigo um novo mote: “Juntos. De mãos dadas, ou não”.

Entretanto, essa não é uma atitude isolada da empresa. A ação também busca conscientizar sobre o consumo responsável em períodos de crise, além de criar uma página dentro do seu site, que reúne produtos de higiene e um painel com as principais dúvidas e medidas preventivas dos consumidores ao receber uma entrega.


Outra marca que promoveu uma alteração em seu logotipo é o MCDONALD’S. A rede de fastfood, que decidiu fechar todos os salões de todos os restaurantes do Brasil como medida de combate ao coronavírus – operando somente pelo drive-thru –, anunciou um novo logotipo que será mantido enquanto a situação da pandemia não se normalizar: os famosos arcos dourados agora estão partidos ao meio, sem contato entre si.

Outra rede de alimentos que utilizou do logotipo para gerar identificação com seu consumidor é a GIRAFFAS. Antes, seu logotipo era composto por suas duas mascotes ocupando o mesmo círculo. Agora, cada uma tem seu espaço.

Ainda, um diretor criativo da Eslovênia, Jure Tovrljan, reformulou o logotipo de marcas famosas, deixando-os mais aderentes e significativos em meio à crise atual.

Os anéis das OLIMPÍADAS e os círculos da MASTERCARD agora estão afastados; sob o logo da NIKE, seu slogan foi reformulado para “Agora não faça isso”; a sereia do STARBUCKS usa uma máscara para evitar a proliferação do vírus; a silhueta de Jerry West no logotipo da NBA agora está deitado em frente a um laptop; a GOODYEAR se tornou BAD YEAR, em alusão ao “ano ruim” que estamos vivendo; o LINKEDIN agora é “LINKEDOUT”; e no logo da CORONA EXTRA, agora lê-se “PRECISA DE UM NOVO NOME”.

São Paulo
+55 11 3093 9191
Rua Diogo Moreira, 132, 10º andar, Pinheiros
05423010 - São Paulo, SP, Brasil

Chermayeff & Geismar & Haviv 137 East 25th Street, 7th Floor
New York, NY 10010

Copyright© 2009-2020 SONNE
PT- EN